PARTICIPA! ENVIA AS TUAS DENÚNCIAS PARA porto@pctpmrpp.org
Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Investaze: mais um caso

Os vinte e quatro trabalhadores da Investaze, na sua grande maioria operárias, segundo o JN, foram ontem forçados a sair das instações da empresa por um oficial de justiça e um representante do BANIF. A empresa fica situada na zona industrial de Cavadas, na Gandarinha de Vila de Cucujães, Oliveira de Azeméis, sendo a fabricante da marca XISQUATRO de roupa para criança e bebés. Embora o actual sócio-gerente só tenha assumido a administração da empresa em Janeiro deste ano, a insolvência foi declarada em 17 de Fevereiro. A 7 de Março, o mesmo senhor, foi nomeado pelo tribunal "administrador da massa insolvente". Em meados de Abril fechou portas por uma semana por "falta de encomendas". Quando acabaram as "férias" os trabalhadores encontraram as portas fechadas. O sindicato mandou esperar em casa. O trabalho retomou mas ontem aconteceu o que aconteceu. A vontade é ficar à porta para barrar eventual saída das máquinas, das matérias e dos produtos. É pouco, mas se se evitar que as receitas da venda venham a parar nos bolsos sabe-se lá de quem, sempre podem minorar o desastre dos salários por pagar. Que não são só desta gerência, já a anterior, o antigo vereador da câmara Álvaro Costa que, pelos vistos, teve a "arte" de se limpar do buraco, deixara salários por pagar. De qualquer maneira, dado ainda não ter sido decretada a falência, porque apenas hoje, na reunião de credores, ela poderia ser decidida, havendo depois ainda prazos para constetações, parece não só extemporânea como eventualmente lesiva de outros credores, a acção do banco a coberto do oficial de justiça. Aos trabalhadores resta o caminho da luta contra a miséria. Mais do que pelos direitos legais é preciso lutar por subsídio de desemprego igual ao salário e por todo o tempo em que se venham a encontrar desempregados. Essa luta uni-los-á a todos os trabalhadores em situação semelhante. Deixa de ser uma luta local para passar a ser uma luta geral. E isso interessa a todos os trabalhadores.
publicado por portopctp às 22:18
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.ligações

.posts recentes

. Viva o 1.º de Maio!

. Aos jovens

. Soares da Costa, ousar lu...

. Mulheres: uma metade do m...

. INÉRCIA - Palavra-chave t...

. Honra aos camaradas Ribei...

. 18 de Setembro de 1970

. Prosegur - a luta de clas...

. Casino da Póvoa de Varzim...

. Agrupamento de Escolas de...

. Bairros do IHRU de Guimar...

. STCP – Eutanásia empresar...

. Valadares - épreciso ganh...

. Transportes: resistência ...

. Não ao isolamento de Vila...

. A habitual falta de vergo...

. O desejo que tudo se esqu...

. A greve geral é parte ínt...

. SINDICALIZA-TE

. Carta aberta ao president...

. Casa do Povo de Recarei (...

. A demolição da escola pri...

. A novela das portagens da...

. Contra o pagamento de por...

. Vila d'Este - autarquias ...

. A intransigência habitual...

. Maconde: os restos...

. A intransigência habitual...

. SCUT's: a intransigência ...

. Pequenas coisas, uma gran...

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pesquisar

 

.mais sobre mim

.assuntos

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds