PARTICIPA! ENVIA AS TUAS DENÚNCIAS PARA porto@pctpmrpp.org
Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

A demolição da escola primária do Aleixo, um acto numa cadeia de actos...

Da direcção da Associação de Promoção Social da População do Bairro do Aleixo recebemos a carta, que abaixo transcrevemos na íntegra, e onde denuncia a demolição da escola como mais um acto, na cadeia de actos destinada a oferecer, limpos de qualquer oneração, os terrenos do bairro à ganância de uns poucos em prejuízo dos muitos actuais habitantes e da cidade.

 

Exmos. Senhores Vereadores,

Exmos. Senhores Deputados municipais,

Exmos. Senhores representantes da Assembleia de Freguesia,

Exmo(a)s. Senhor(a)es,

 

Serve a presente para informar V. Exas. que hoje pela manhã teve início neste bairro a demolição da escola do primeiro ciclo do bairro do Aleixo.

A demolição deste valioso equipamento representa uma perda para o património desta cidade que fica hoje mais pobre.

É certo que a situação dos últimos anos era indigna e a degradação chocava qualquer um. Mas também não é menos verdade que após o seu encerramento, em 2008, não seria de esperar outro caminho, atendendo sobretudo à inexistência de alternativas, novas utilizações, para tão valioso equipamento. Diga-se, não devido à inexistência de projectos ou ideias, mas porque a autarquia portuense tinha (tem) para o bairro e para a escola uma agenda obscura e perniciosa. Por esse motivo nunca obtivemos resposta á proposta de para ali transferirmos os nossos equipamentos sociais, aumentando inclusivamente a nossa capacidade de resposta às famílias do bairro e arredores, através da criação de uma creche e de uma residência assistida para idosos.

Infelizmente, nada pudemos fazer para evitar este triste desfecho, mas desde já garantimos ás forças vivas da cidade que lutaremos por todos os meios – recorrendo aos tribunais, obviamente – para evitar aquilo que a seguir se prepara. Depois da escola demolição, a intenção da autarquia será alterar o PDM modificando o uso deste importante terreno que só por si representa  uma importante parte dos 10675m2 que constituem a parcela A do Fundo de Investimento Imobiliário, dando maior capacidade construtiva ao promotor imobiliário.

Esperamos, igualmente, a Vossa firme acção no sentido de denunciar junto da opinião publica, mas também das entidades oficiais, esta manobra vergonhosa.

 

Com os nossos melhores cumprimentos, certos de toda a atenção, somos,

 

A Direcção

...............................................................

APSPBA – Associação de Promoção

Social da População do Bairro do Aleixo

Rua Carvalho Barbosa, ent. 106, cv * 4150-193 Porto

Tel/Fax: +351 226 102 490  Telm: 917 476 311

publicado por portopctp às 15:33
link do post | comentar | favorito

.ligações

.posts recentes

. Viva o 1.º de Maio!

. Aos jovens

. Soares da Costa, ousar lu...

. Mulheres: uma metade do m...

. INÉRCIA - Palavra-chave t...

. Honra aos camaradas Ribei...

. 18 de Setembro de 1970

. Prosegur - a luta de clas...

. Casino da Póvoa de Varzim...

. Agrupamento de Escolas de...

. Bairros do IHRU de Guimar...

. STCP – Eutanásia empresar...

. Valadares - épreciso ganh...

. Transportes: resistência ...

. Não ao isolamento de Vila...

. A habitual falta de vergo...

. O desejo que tudo se esqu...

. A greve geral é parte ínt...

. SINDICALIZA-TE

. Carta aberta ao president...

. Casa do Povo de Recarei (...

. A demolição da escola pri...

. A novela das portagens da...

. Contra o pagamento de por...

. Vila d'Este - autarquias ...

. A intransigência habitual...

. Maconde: os restos...

. A intransigência habitual...

. SCUT's: a intransigência ...

. Pequenas coisas, uma gran...

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pesquisar

 

.mais sobre mim

.assuntos

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds