PARTICIPA! ENVIA AS TUAS DENÚNCIAS PARA porto@pctpmrpp.org
Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

Contra o pagamento de portagens nas SCUt's

Os bancos alemães foram dos que mais “sofreram” com esvaziamento da chamada bolha do “subprime” americano: tinham-se entregado, anos a fio, a financiar a economia americana, nomeadamente comprando pacotes-lixo classificados AAA pelas agências de “rating” e a alimentar financiamentos de risco sem o devido suporte e, depois, em Setembro de 2008, só não abriram falência graças a manigâncias contabilísticas realizadas com o beneplácito da comissão europeia.

Nem as muitas centenas de milhares de milhões de euros injectados pelo BCE a partir do Verão de 2007 nos mercados financeiros conseguiram tapar os poços sem fundo dos negócios ruinosos e dos créditos malparados dos banqueiros alemães (entre outros). O que teve verdadeiro efeito de “salvamento” foi a subserviência do senhor Barroso em relação à senhora Markel e dos dois em relação aos banqueiros que alteraram, no sentido da falcatrua, as regras contabilísticas que determinam o valor dos activos para efeito dos balanços das entidades financeiras na União Europeia.

Mas, se as falcatruas contabilísticas servem para muita coisa, não servem certamente para tapar buracos financeiros reais. Pelo contrário, na prática, abrem caminho para um aprofundar ainda maior desses mesmos buracos. E foi o que aconteceu: onde haviam realmente prejuízos, apareciam nas contas lucros que, apesar de não existirem realmente como tal, em grande parte foram distribuídos pelos accionistas e embolsados em prémios pelos gestores.

Com buracos aprofundados e regras contabilísticas propiciadoras de roubos mascarados de distribuições de dividendos e prémios de gestores, sem o auxílio político dos governos, não haveria banco nem banqueiro privados que se salvassem. As vagas sucessivas de “diminuição do consumo” popular (eufemismo para aumento da fome) e o espoliar dos pobres a que os governos chamam PEC’s e que querem impor por toda a Europa são isso mesmo, as medidas políticas da burguesia para salvamento dos bancos.

Esta é uma autêntica e feroz luta de classe da burguesia contra os operários (tanto os de azul como os de branco) na qual utiliza todos os instrumentos de que dispõe, nomeadamente o aparelho do Estado. Na sua propaganda diz que não se trata de luta de classes, que é a defesa do país o que está em causa, mas a realidade mostra que o país pouco lhe interessa, pois foi e está a ser destruído aos poucos. O que lhe interessa é que as condições em que é vendido o trabalho piorem de dia para dia para que possa beneficiar disso, provocando um agravamento diário das já precárias condições de vida dos trabalhadores.

A essa guerra burguesa desumana os operários têm de responder, não com rendição como propõe o inimigo directamente ou indirectamente através dos seus agentes, mas com guerra e a exigência de rendição total da burguesia. Os operários não podem permitir que medidas dos PEC’s contra eles sejam executadas; e se a primeira medida burguesa é cobrar portagens nas SCUT’s, então é também aí que esta guerra se trava.

Contra a cobrança de portagens tudo deve ser usado, desde acções judiciais até ao boicote massivo ao uso dos chips, mas o que determinará a vitória vai ser a mobilização popular demonstrada na rua.

CONTRA AS NOVAS PORTAGENS!

APOIO ÀS INICIATIVAS ANTI-PORTAGENS!

BOICOTE AOS CHIPS NOS CARROS!

21 de Junho de 2010

Org. Reg. do Norte do PCTP/MRPP

publicado por portopctp às 09:52
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.ligações

.posts recentes

. Viva o 1.º de Maio!

. Aos jovens

. Soares da Costa, ousar lu...

. Mulheres: uma metade do m...

. INÉRCIA - Palavra-chave t...

. Honra aos camaradas Ribei...

. 18 de Setembro de 1970

. Prosegur - a luta de clas...

. Casino da Póvoa de Varzim...

. Agrupamento de Escolas de...

. Bairros do IHRU de Guimar...

. STCP – Eutanásia empresar...

. Valadares - épreciso ganh...

. Transportes: resistência ...

. Não ao isolamento de Vila...

. A habitual falta de vergo...

. O desejo que tudo se esqu...

. A greve geral é parte ínt...

. SINDICALIZA-TE

. Carta aberta ao president...

. Casa do Povo de Recarei (...

. A demolição da escola pri...

. A novela das portagens da...

. Contra o pagamento de por...

. Vila d'Este - autarquias ...

. A intransigência habitual...

. Maconde: os restos...

. A intransigência habitual...

. SCUT's: a intransigência ...

. Pequenas coisas, uma gran...

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pesquisar

 

.mais sobre mim

.assuntos

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds