PARTICIPA! ENVIA AS TUAS DENÚNCIAS PARA porto@pctpmrpp.org
Sábado, 15 de Julho de 2006

Plenário no Raínha D. Leonor

Na continuação do processo de expulsão das famílias pobres das zonas onde existem equipamentos, que é a política de Rui Rio, a câmara municipal do Porto propõe-se levar a cabo subidas dos preços das rendas das casas de que é senhoria: primeiro anuncia que vai fazer umas obras, depois, para preparar a opinião pública, anuncia que essas obras justificam a reclassificação do bairro, de seguida, perante os protestos, diz que a "actualização das rendas será em função dos rendimentos" para tentar calá-los e dar um ar de "justo" a si próprio, finalmente faz as contas que toda a gente sabe para concluir que os moradores visados afinal têm rendimentos suficientes para pagar os aumentos e, não querendo pagar mais porque de facto não podem, o caminho a seguir é o da expulsão, ainda por cima com o estigma de "viver à custa dos outros". 
No meio disto tudo ainda haverá lugar a alguns compadrios, não esqueçamos o exemplo da Maia, câmara de igual côr política. Compadrios deste tipo costumam ter três utilidades para presidentes da câmara: garantir testemunhos de "arrendatários satisfeitos" apesar de todas as arbitrariedades camarárias, premiar apaniguados e criar dependências pessoais, muito úteis quando se quer construir cacicados.
Está neste caso o bairro Rainha D. Leonor que irá ser reclassificado do grupo I (muito mau estado de conservação e/ou baixo nível de conforto) para o grupo V (bom estado de conservação), onde as rendas vão em muitos casos multiplicar por oito, para além da alteração da tipologia dos fogos. A proximidade do centro, do abastecimento e dos equipamentos a que os moradores pobres desse bairro estão, é o que incomoda o presidente. Longe da vista é que estarão bem, na sua mente turtuosa. Por isso, hoje, os moradores do bairro realizam um plenário e oferecerão resistência a essa política.

publicado por portopctp às 15:44
link do post | comentar | favorito

.ligações

.posts recentes

. Viva o 1.º de Maio!

. Aos jovens

. Soares da Costa, ousar lu...

. Mulheres: uma metade do m...

. INÉRCIA - Palavra-chave t...

. Honra aos camaradas Ribei...

. 18 de Setembro de 1970

. Prosegur - a luta de clas...

. Casino da Póvoa de Varzim...

. Agrupamento de Escolas de...

. Bairros do IHRU de Guimar...

. STCP – Eutanásia empresar...

. Valadares - épreciso ganh...

. Transportes: resistência ...

. Não ao isolamento de Vila...

. A habitual falta de vergo...

. O desejo que tudo se esqu...

. A greve geral é parte ínt...

. SINDICALIZA-TE

. Carta aberta ao president...

. Casa do Povo de Recarei (...

. A demolição da escola pri...

. A novela das portagens da...

. Contra o pagamento de por...

. Vila d'Este - autarquias ...

. A intransigência habitual...

. Maconde: os restos...

. A intransigência habitual...

. SCUT's: a intransigência ...

. Pequenas coisas, uma gran...

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pesquisar

 

.mais sobre mim

.assuntos

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds