PARTICIPA! ENVIA AS TUAS DENÚNCIAS PARA porto@pctpmrpp.org
Domingo, 30 de Setembro de 2007

Por transportes públicos seguros, cómodos, rápidos e baratos para o povo!

           Encontra-se, a administração dos STCP, muito feliz com o serviço que essa empresa presta aos passageiros na área da sua concessão, nomeadamente após os “ajustes necessários” à “nova rede” (agora já com nove meses). Sonharam, com certeza, e tomaram os seus sonhos pela realidade. Ou então, o que é bom para eles, não é bom para os passageiros.

Mas se a felicidade grassa na administração dos STCP porque tem a opinião de que não existem problemas de segurança, comodidade e rapidez, já a felicidade das administrações do Metro e da CP é realizada de forma diferente: com a “pulverização” de máximos na quantidade de passageiros transportados num só dia (claro que esquecendo as condições precárias de segurança e conforto em que os passageiros são transportados quando tais máximos se verificam). Temos, portanto, as três principais empresas de transporte público de passageiros na área metropolitana do Porto felizes com o serviço que prestam. Os TIP, na cúpula, também.
Se isto é a frente, a traseira da felicidade é muito mais obscura e envolve outras entidades: autarquias e, principalmente, o governo. São estes os reais responsáveis da situação do transporte público na AM do Porto: são eles os decisores em cozinhados pouco claros; as administrações das empresas, os executores. Às vezes, em arremedos de táctica, queixam-se das condições que lhes são dadas ou teatralizam zangas, outras vezes seguem inflexíveis na execução do mandato governamental pelo qual são principescamente pagos (talvez seja essa a verdadeira razão da sua actual felicidade).
O reverso da medalha é bem triste. À exigência popular de um sistema intermodal de transportes que diminuísse os tempos de espera nos pontos de interface e baixasse o preço do transporte, responderam, com uma birra, com o plano em curso que visa obrigar todos os passageiros, mesmo aqueles sem a necessidade anterior de intermodalidade, ao pagamento duma intermodalidade que não os serve (hoje, muitos dos passageiros do Metro que só andam de Metro, amanhã, querem eles, os passageiros de qualquer transportador), e, ainda pior, como o prova a “nova rede” dos STCP, a uma inflação de transbordos com o consequente aumento geral dos tempos de espera. Ou seja, conseguiram transformar uma coisa boa numa coisa má. Foram para isso os seus “estudos”, para verem a melhor forma de dizer que realizam a vontade popular, fazendo exactamente o oposto.
O mesmo poderíamos dizer da zonagem: as zonas pequenas criadas não corresponderam a menores preços, pelo contrário foram estudadas especialmente para que a maior parte dos passageiros tenha que atravessar várias zonas e assim pague mais caro. O conforto no Metro e nas paragens de superfície é o que se sabe. A frequência da maior parte das linhas dos STCP é estudada para andarem abarrotadas. Entretanto “esquecem-se” (porque é preciso estar constantemente a lembrá-los) que quando estabelecem uma paragem, têm de providenciar abrigo para os passageiros e a segurança dos mesmos. Tudo em nome da eficácia. Tudo às avessas dos interesses dos passageiros.
Eis algumas das razões que nos levam a concitar os cidadãos da área metropolitana do Porto a participar no protesto promovido pelo MUT-AMP dia 1 de Outubro, na praça da Batalha, às 18 horas.
 ABAIXO O GOVERNO SÓCRATES/CAVACO!
POR TRANSPORTES PÚBLICOS SEGUROS, CÓMODOS, RÁPIDOS E BARATOS PARA O POVO!
PELO CONTROLO POPULAR E DEMOCRÁTICO SOBRE AS EMPRESAS PÚBLICAS!
 
Todos ao Protesto na BATALHA!
(convocado pelo MUT-AMP)
1 de Outubro, às 18 horas
Org. Reg. do Norte do PCTP/MRPP
29 de Setembro de 2007
publicado por portopctp às 20:50
link do post | comentar | favorito

.ligações

.posts recentes

. Viva o 1.º de Maio!

. Aos jovens

. Soares da Costa, ousar lu...

. Mulheres: uma metade do m...

. INÉRCIA - Palavra-chave t...

. Honra aos camaradas Ribei...

. 18 de Setembro de 1970

. Prosegur - a luta de clas...

. Casino da Póvoa de Varzim...

. Agrupamento de Escolas de...

. Bairros do IHRU de Guimar...

. STCP – Eutanásia empresar...

. Valadares - épreciso ganh...

. Transportes: resistência ...

. Não ao isolamento de Vila...

. A habitual falta de vergo...

. O desejo que tudo se esqu...

. A greve geral é parte ínt...

. SINDICALIZA-TE

. Carta aberta ao president...

. Casa do Povo de Recarei (...

. A demolição da escola pri...

. A novela das portagens da...

. Contra o pagamento de por...

. Vila d'Este - autarquias ...

. A intransigência habitual...

. Maconde: os restos...

. A intransigência habitual...

. SCUT's: a intransigência ...

. Pequenas coisas, uma gran...

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.pesquisar

 

.mais sobre mim

.assuntos

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds